Florestas públicas somam quase 300 milhões de hectares

Florestas públicas somam quase 300 milhões de hectares

mapa uso destinadoNúmeros são do Cadastro Nacional de Florestas Públicas, elaborado pelo Serviço Florestal Brasileiro. A área total de florestas públicas é 4,2% maior que em 2010

Pelo menos 35% do país, ou seja, 297 milhões de hectares são de florestas que pertencem à União, estados e municípios ou ao Distrito Federal. Os dados são do Cadastro Nacional de Florestas Públicas (CNFP), elaborado a cada ano pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB). icon Acesse aqui o mapa

O levantamento, formado a partir de informações disponibilizadas por órgãos que têm áreas florestais sob seu domínio, mostrou um aumentou de 4,2%, ou cerca de 12 milhões de hectares.

Parte dessas novas florestas do Cadastro é de áreas militares, que somam 3 milhões de hectares e pela primeira vez foram incluídas no mapeamento. Também contribuíram para o aumento a inclusão de outras áreas federais e estaduais.

Uso definido
As florestas destinadas, ou seja, com uso definido e na qual se incluem as áreas militares, correspondem a 76% de todas as florestas públicas.
As terras indígenas representam a maior parte das florestas destinadas e contam cerca de 110 milhões de hectares.

Em seguida vêm as unidades de conservação federais, com 61 milhões de hectares; áreas destinadas estaduais, com 41 milhões de hectares; assentamentos da reforma agrária, com 10 milhões de hectares e áreas destinadas municipais, com 5 milhões de hectares.

Sem destinação
Apesar de as florestas destinadas serem maioria, restam mais de 72 milhões de hectares sem uso definido, principalmente na região Norte, onde estão 68 milhões de hectares de florestas não destinadas, em especial no Amazonas, que tem 44 milhões de hectares nessa condição.

“É importante sabermos onde estão e como estão as florestas públicas ainda sem destinação, pois elas também poderão ser utilizadas no futuro para a produção florestal sustentável de bens e serviços, inclusive por meio de concessões florestais”, afirma o diretor de Pesquisa e Informações Florestais do SFB, Joberto Freitas.

Na região Centro-Oeste, existem outros 4,5 milhões de hectares de áreas florestais não destinadas, além de 284 mil hectares no Nordeste. As demais regiões, segundo o Cadastro, não têm florestas com essas características.

Comunidades
O Cadastro pode ser avaliado, entre outras formas, pelo tipo de uso floresta. Aquelas de uso comunitário, ou seja, onde vivem indígenas, agricultores familiares e ribeirinhos são 49% dos 297 milhões de hectares de florestas públicas.

As florestas voltadas à conservação da biodiversidade são 26% e compreendem florestas e parques nacionais, reservas biológicas, por exemplo. As florestas não destinadas representam 24% e as áreas militares, 1%.

Como é feito
A elaboração do Cadastro começa com o levantamento, em órgãos federais, estaduais e municipais das florestas públicas de cada um. A área de floresta pública deve estar representada cartograficamente para poder ser inserida no Cadastro. O Serviço Florestal organiza a base de dados e forma o mapa. Em 2012, deve ser lançado um atlas digital que permitirá consultar as informações colhidas para o levantamento.

Veja aqui a galeria de mapas do CNFP.

Contato para a Imprensa
Assessoria de Comunicação do Serviço Florestal Brasileiro
(61) 2028-7130/ 7293/ 7277/ 7125
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.