Serviço Florestal Brasileiro

Portal do Governo Brasileiro

Mídias e Ferramentas

Brasília, 22 de Fevereiro de 2017

Busca no sítio

Sistema Nacional de Unidades de Conservação

A conservação de florestas em áreas públicas se dá através do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), criado pela lei 9.985, de 18 de julho de 2000. Essa mesma lei define Unidades de Conservação como "espaço territorial e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituído pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção".

Os objetivos principais do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) são garantir a preservação da diversidade biologia, promover o desenvolvimento sustentável a partir dos recursos naturais e proteção das comunidades tradicionais, seus conhecimentos e cultura. As categorias de Unidade de Conservação (UC) estão dividas em dois grupos. Cada um desses dois grupos apresentam diversas categorias com diferentes objetivos específicos:

• Unidade de Proteção Integral - objetivo principal é preservar a natureza, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais;
• Unidade de Uso Sustentável - objetivo principal é compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais.


 

Mapa com a divisão das categorias de UC em Unidades de Proteção Integral e de Uso Sustentável

  

Fonte: MMA (2014); FUNAI (2014).
*inclui unidades de conservação nas esferas nacional, estadual e municipal
 

Data da atualização: 29/10/2015

 

#Funções de cada categoria de Unidade de Conservação (UC)

Proteção Integral:

Estação Ecológica - preservação da natureza e realização de pesquisas científicas;

Reserva Biológica - preservação integral da biota e demais atributos naturais existentes em seus limites, sem interferência humana direta ou modificações ambientais, excetuando-se as medidas de recuperação de seus ecossistemas alterados e as ações de manejo necessárias para recuperar e preservar o equilíbrio natural, a diversidade biológica e os processos ecológicos naturais.

Parque Nacional - preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Monumento Natural - preservar sítios naturais raros, singulares ou de grande beleza cênica.

Refúgio de Vida Silvestre - proteger ambientes naturais onde se asseguram condições para a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora local e da fauna residente ou migratória.
 

Uso Sustentável:

Área de Proteção Ambiental - área em geral extensa, com certo grau de ocupação humana, dotada de atributos abióticos, bióticos, estéticos ou culturais especialmente importantes para a qualidade de vida e o bem-estar das populações humanas, e tem como objetivos básicos proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais.

Área de Relevante Interesse Ecológico - área em geral de pequena extensão, com pouca ou nenhuma ocupação humana, com características naturais extraordinárias ou que abriga exemplares raros da biota regional, e tem como objetivo manter os ecossistemas naturais de importância regional ou local e regular o uso admissível dessas áreas, de modo a compatibilizá-lo com os objetivos de conservação da natureza.

Floresta Nacional - área com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas e tem como objetivo básico o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas.

Reserva Extrativista - área utilizada por populações extrativistas tradicionais, cuja subsistência baseia-se no extrativismo e, complementarmente, na agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte, e tem como objetivos básicos proteger os meios de vida e a cultura dessas populações, e assegurar o uso sustentável dos recursos naturais da unidade.

Reserva de Fauna - área natural com populações animais de espécies nativas, terrestres ou aquáticas, residentes ou migratórias, adequadas para estudos técnicocientíficos sobre o manejo econômico sustentável de recursos faunísticos.

Reserva de Desenvolvimento Sustentável - área natural que abriga populações tradicionais, cuja existência baseia-se em sistemas sustentáveis de exploração dos recursos naturais, desenvolvidos ao longo de gerações e adaptados às condições ecológicas locais e que desempenham um papel fundamental na proteção da natureza e na manutenção da diversidade biológica.

Reserva Particular do Patrimônio Natural - área privada, gravada com perpetuidade, com o objetivo de conservar a diversidade biológica; é exceção das categorias do SNUC, pois é a única categoria de UC que continua sendo de propriedade privada após sua criação.

#Cadastro Nacional de Unidades de Conservação

O MMA, com a colaboração dos órgãos gestores federal, estaduais e municipais, disponibiliza o Cadastro Nacional de Unidades de Conservação (CNUC), um banco de dados com informações oficiais do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

O CNUC é um sistema integrado de banco de dados com informações padronizadas das unidades de conservação geridas pelos três níveis de governo e por particulares.

 

Unidades de conservação federais e estaduais (2016)
UC Categoria Nº  Área (ha)
 Proteção Integral Federal 146 38.279.900  
  Estadual 348 15.790.700
  Municipal 142 59.000
       
  Total 636 54.129.600
Uso Sustentável Federal 814 41.089.300 
  Estadual 483 60.427.400
  Municipal 96 2.629.400
  Total 1393 104.146.200
Total Geral   2029 158.275.800
Total Área considerando sobreposição mapeada 2029 154.483.300

Fonte: CNUC (2016).

 

Área das unidades de conservação por bioma (2016)
Biomas Área de Proteção Integral (ha) Área de Uso Sustentável (ha) Área total (ha) %
Amazônia 42.928.200 73.576.900 116.505.100 73,60
Caatinga 1.004.900  5.362.400 6.367.300 4,02
Cerrado 6.298.300 11.178.600 17.476.900 11,04
Pantanal 440.300 248.800 689.100 0,43
Mata Atlântica 2.843.800 8.386.200  11.230.000 7,09
Pampa 62.800 423.200 486.100 0,30
Marinho Costeiro 551.300 4.970.000  5.521.300  3,48
Total 54.129.600 104.146.100 158.275.800 100

Fonte: CNUC (2016).


Para saber mais sobre Unidades de Conservação acesse: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade

Data da atualização: 03/10/2016

Compartilhar:
  • Adicionar aos Favoritos (depende do seu navegador)
  • Facebook
  • Twitter

  • Banner
  • Banner
  • Banner