Serviço Florestal Brasileiro

Portal do Governo Brasileiro

Mídias e Ferramentas

Brasília, 21 de Agosto de 2017

Busca no sítio

Ensino e Pesquisa Florestal

Pós-graduação

Segundo dados disponibilizados pelo GEOCAPES (Sistema de Informações Georreferenciais – CAPES), no Brasil há 25 cursos distribuídos em 11 Programas de pós-graduação em Engenharia Florestal e em 21 instituições, detalhados na tabela abaixo.
No ano de 2015 os 11 Programas encontravam-se classificados na Grande Área: Ciências Agrárias, Descrição da Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal. Em anos anteriores, esses mesmos Programas se subdividiam também em outras três descrições de área: Conservação da Natureza, Manejo Florestal e Tecnologia de Celulose e Papel. Para compreender essa dinâmica, clique aqui.

Localização das Instituições de Ensino Superior com cursos de Pós-graduação na área florestal

Fonte: Geocapes-Capes (Adaptado: Serviço Florestal Brasileiro - 2016)
Data da atualização: 22/09/2016
 
Instituições com cursos de Pós-graduação na área florestal, por programa e por nível., no ano de 2015 
Instituição de Ensino Sigla UF Cidade Nome do Programa M MP D
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia  INPA AM Manaus Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia   X  
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia  INPA AM Manaus  Ciências de Florestas Tropicais  X   X
Universidade Federal do Amazonas  UFAM AM Manaus Ciências Florestais e Ambientais X    
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB BA Vitoria da Conquista  Ciências Florestais  X    
Universidade de Brasília UNB DF Brasília  Ciências Florestais  X   X
Universidade Federal do Espírito Santo UFES ES Jerônimo Monteiro  Ciências Florestais  X   X
Universidade Federal de Lavras  UFLA MG Lavras Ciência e Tecnologia da Madeira  X   X
Universidade Federal de Lavras UFLA MG Lavras Engenharia de Biomateriais  X   X
Universidade Federal de Lavras UFLA MG Lavras Engenharia Florestal X   X
Universidade Federal de Viçosa UFV MG Viçosa Ciência Florestal X   X
Universidade Federal de Viçosa UFV MG Viçosa Tecnologia de Celulose e Papel   X  
Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri  UFVJM MG Diamantina Ciência Florestal X   X
Universidade Federal de Mato Grosso UFMT MT Cuiabá Ciências Florestais e Ambientais X    
Universidade Federal de Campina Grande UFCG PB Campina Grande  Ciências Florestais  X    
Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE PE Recife Ciências Florestais  X   X
Universidade Federal do Paraná UFPR PR Curitiba Engenharia Florestal X   X
Universidade Estadual do Centro-Oeste UNICENTRO PR Irati Ciências Florestais  X   X
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ RJ Rio de Janeiro Ciências Ambientais e Florestais X   X
Universidade Federal do Rio Grande do Norte  UFRN RN Macaíba Ciências Florestais  X    
Universidade Federal de Santa Maria UFSM RS Santa Maria Engenharia Florestal X   X
Universidade Regional de Blumenau FURB SC Blumenau Engenharia Florestal X    
Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC SC Florianópolis Engenharia Florestal X    
Universidade Estadual Paulista  UNESP/BOT SP Botucatu Ciência Florestal X   X
Esalq - Universidade de São Paulo USP/Esalq SP Piracicaba Recursos Florestais X   X
Universidade Federal do Tocantins  UFT TO Palmas Ciências Florestais e Ambientais  X    

















 

















 

















 

















 

















 

















 
 
















 
Legenda: M = Mestrado; MP = Mestrado Profissional; D = Doutorado
Fonte: Geocapes - Capes (Adaptado Serviço Florestal Brasileiro)
Data da atualização: 22/09/2016.

 

#Docentes

Informações sobre Docentes de Pós-graduação por área de conhecimento e ano, até 2015: 
 

Informações sobre  Docentes de Pós-graduação, por Unidades da Federação e Grandes Regiões, até 2015:

 

 

A distribuição de docentes de Pós-Graduação nas Unidades da Federação não é equitativa. A maior concentração de docentes, de 2010 a 2015, é na região Sudeste. No ano de 2015, dos 517 docentes, 218 encontravam-se no Sudeste, com maior número de profissionais nos estados de Minas Gerais e São Paulo.

Na região Centro-Oeste havia 44 docentes de pós-graduação, distribuídos apenas no Distrito Federal e no estado do Mato Grosso, sendo a região com menor concentração de docentes atuando nas modalidades de pós-graduação em Engenharia Florestal. 


Fonte: Geocapes-Capes (2016)
Data de atualização: 22/09/2016

# Discentes

Informações sobre Total de Discentes Matriculados em cursos de Pós-graduação em Engenharia Florestal, em 2015:
 

 


Informações sobre Total de Discentes Titulados em cursos de Pós-graduação por Unidades da Federação e Grandes Regiões, até 2015:



* Ano de criação dos cursos mais recentes de Mestrado e Doutorado em Engenharia Florestal:
Ciência e Tecnologia da Madeira: 2007
Tecnologia da Celulose e Papel: 2008
Gestão de Áreas Protegidas na Amazônia: 2010
Engenharia de Biomateriais: 2014

Fonte: Geoapes-Capes (2016)
Data da atualização: 23/09/2016
 

# Bolsas e Investimentos    

Os investimentos em bolsas de ensino no país aumentaram de forma contínua nos últimos anos. Segundo levantamento do Geocapes foram concedidas 5.721 bolsas em pós-graduação relacionadas a temática florestal, entre os anos de 2005 e 2015.

Considerando o total de bolsas por região, o Sudeste possui o número de 373 bolsas concedidas nas modalidades de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado no ano de 2015.Em 2014 esse número era de 357 bolsas. 


 

Fonte: Geocapes-Capes
Data da atualização: 17/04/2017
 

Já o CNPq investiu, em 2015, nas modalidades de bolsas de Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Recursos Florestais e Engenharia Florestal o valor de R$ 3.491.331,00.





A análise da concessão de bolsas pelo CNPq, mostra que novamente a região Sudeste possui o maior número de bolsas concedidas nas modalidades de pós-graduação.


 

Fonte: CNPq (2016)
Data da atualização: 29/02/2016

Compartilhar:
  • Adicionar aos Favoritos (depende do seu navegador)
  • Facebook
  • Twitter

  • Banner
  • Banner
  • Banner