Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Senar promove oficina de nivelamento técnico para gestores do Projeto Paisagens Rurais

  • Última atualização em Sexta, 01 de Novembro de 2019, 18h26

2019 11 01 senar geralAs atividades de campo iniciam no primeiro semestre de 2020 e atenderão 1400 produtores na primeira fase

Gestores técnicos do Projeto Gestão Integrada da Paisagem no Bioma Cerrado (Projeto Paisagens Rurais) participaram de uma oficina de nivelamento técnico organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). O treinamento aconteceu em Brasília, nos dias 31/10 e 1º/11, com o objetivo de nivelar conceitos técnicos, expectativas e resultados esperados com a implantação do Projeto Paisagens Rurais.

O treinamento teve a participação do Serviço Florestal Brasileiro, do Ministério da Agricultura, da Embrapa, da Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Banco Mundial, que são parceiros. Participaram coordenadores técnicos do Senar dos estados onde o projeto será implementado: Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins.

O Paisagens Rurais vai levar assistência técnica e gerencial a quatro mil produtores rurais com foco na recuperação ambiental e produtiva do Bioma Cerrado. O objetivo é promover a recuperação e a conservação de Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reserva Legal (RL) e recuperação de pastagens degradadas a partir do manejo sustentável e da adoção de práticas de agricultura de baixa emissão de carbono.

Na primeira fase do projeto, 1400 propriedades rurais serão atendidas, contemplando 13 das 20 bacias hidrográficas prioritárias indicadas como foco no Paisagens Rurais. Para a coordenadora do Projeto no Senar, Bárbara Silva, “a ideia do evento é trazer os gestores e as instituições para que possamos promover o nivelamento dos conceitos, dos resultados esperados, das expectativas para quando tivermos o projeto preparado colocá-lo em campo. As ações começam a partir do primeiro semestre do ano que vem e é muito importante que todo mundo esteja bem consciente e seguro do que é o projeto e quais são as suas metas”.

2019 11 01 senar castanheiraDurante o evento, o gerente-executivo de Fomento e Inclusão Florestal do Serviço Florestal Brasileiro, Fernando Castanheira Neto, explicou aos coordenadores técnicos a atuação do órgão na implementação do projeto nas quatro mil propriedades rurais do Bioma Cerrado com o objetivo de fazer a recuperação de pasto integrado à recuperação ambiental, dentro de uma área territorial pertencente a uma bacia hidrográfica específica, tendo a integração de paisagens como conceito principal. “Essa capacitação é uma oportunidade de mostrar aos gestores responsáveis pelas equipes de extensionistas, que vão a campo atender os produtores rurais, todo o conteúdo do projeto, aplicação, técnicas a serem utilizadas, monitoramento e o contexto, uma vez que serão os replicadores desse conhecimento para esse corpo técnico”, afirmou Castanheira Neto.

2019 11 01 senar gabrielaA analista ambiental do Serviço Florestal, Gabriela Gonçalves, explicou aos gestores a importância do Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar) como um instrumento de planejamento econômico e ambiental da propriedade rural e a partir da análise das informações contidas no cadastro criar soluções para o produtor rural a partir de soluções que serão apresentadas para os casos de passivos ambientais e o acesso aos benefícios, nos casos de ativos. Para Gabriela, “é fundamental que os gestores e as pessoas que vão atuar no projeto entendam as funcionalidades e as ferramentas do Sicar, como elas são utilizadas, qual o papel do Serviço Florestal na implementação do CAR junto aos estados, quais as novidades do Sistema e o que vamos entregar aos estados, às unidades federativas e à sociedade”.

O coordenador de Programas do Senar Regional Bahia, Luciano Wanderley, participou do programa de nivelamento e afirmou a necessidade de os técnicos estarem alinhados com o Projeto para aplicarem os objetivos do Projeto aos produtores rurais. “Queremos primeiramente, a partir da regularização ambiental, a melhoria das propriedades rurais sem abrir mão da parte produtiva e da parte social dos produtores, ou seja, alinhar conservação do meio ambiente e o desenvolvimento produtivo das propriedades”, disse Wanderley.

Lançado em abril deste ano, o Projeto Paisagens Rurais vem desenvolvendo ações para a estruturação, preparação e capacitação dos agentes envolvidos. As atividades de planejamento iniciaram este ano e as de campo iniciam no 1° semestre de 2020 nos estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins que fazem parte do Bioma Cerrado.

registrado em:
Fim do conteúdo da página