Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Serviço Florestal fica em segundo lugar no ranking de transparência ambiental do MPF

  • Última atualização em Sexta, 06 de Abril de 2018, 17h27

O ranking avalia o desempenho de órgão estaduais e federais na divulgação de informações prioritárias para o controle ambiental

2018 04 06 Ranking Transparencia AmbientalO Serviço Florestal Brasileiro ficou em segundo lugar no Ranking de Transparência Ambiental divulgado nesta quinta-feira (05/04) pelo Ministério Público Federal (MPF). O ranking analisa a disponibilidade e qualidade dos dados divulgados nos portais de órgãos estaduais e federais e gera um índice de transparência ativa para cada instituição.

O índice de transparência ativa do Serviço Florestal Brasileiro foi classificado como 0,93 do total de 1, ficando abaixo apenas de cinco órgãos estaduais e da Agência Nacional de Águas que foram classificadas com a nota máxima.

O projeto Transparência Ambiental é coordenado pela Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público Federal e avaliou o desempenho de 104 órgãos na publicação de 47 informações prioritárias para o controle ambiental.

Transparência

Dentre as informações periodicamente disponibilizadas no portal do Serviço Florestal Brasileiro estão os dados públicos do Cadastro Ambiental Rural, os documentos e contratos dos processos de concessão florestal, o Cadastro Nacional de Florestas Públicas, o Sistema Nacional de Informações Florestais, bem como informações sobre o andamento Inventário Florestal Nacional.

O órgão também publica mensalmente um boletim sobre o andamento das concessões, o Informe Concessões Florestais, e um balanço sobre as inscrições no Cadastro Ambiental Rural, o Boletim Informativo do CAR. Todas as publicações já produzidas pelo órgão também estão no site e podem ser baixadas pelos usuários.

Valor Fundamental

Conforme explicou o diretor-geral, Raimundo Deusdará Filho, a transparência é um valor fundamental do órgão que tem como parte de sua missão produzir, gerir e promover o conhecimento sobre os recursos florestais do país.

“O ranking é mais um reconhecimento da política que adotamos de disponibilizar para partes interessadas e afetadas pela nossa agenda, bem como para a sociedade em geral, todas as informações que podem e devem ser públicas”, afirmou Deusdará.

Controle Social

O ranking Transparência Ambiental apurou se estão disponíveis na internet dados relativos a exploração florestal, hidrelétricas, pecuária, regularização ambiental e situação fundiária. A avaliação deve ser repetida periodicamente para mesurar a evolução do nível de transparência ambiental no Brasil.

“O objetivo da iniciativa é fomentar a cultura da transparência e, com isso, permitir maior fiscalização e controle social sobre a política ambiental executada no país”, afirmou o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas, coordenador da Câmara de Meio Ambiente.

Saiba mais sobre o Ranking de Transparência Ambiental.

registrado em:
Fim do conteúdo da página