Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Amazônia: Inventário Florestal Nacional tem início em Roraima

  • Última atualização em Segunda, 18 de Setembro de 2017, 14h51

Técnico mede tronco de árvore durante trabalho de campo do IFN em RoraimaRoraima é o quarto estado da região amazônica a participar do levantamento

O Serviço Florestal Brasileiro deu início, este mês, à coleta de dados em campo do Inventário Florestal Nacional (IFN) em Roraima. O objetivo é conhecer o estado de conservação e a biodiversidade das florestas.

“Por sua dimensão, a Amazônia ainda é pouco conhecida. Em algumas localidades será a primeira vez que ocorrerá a coleta de dados biofísicos da floresta. Nossa expectativa é que novas espécies de plantas sejam descobertas”, afirma a gerente executiva do IFN, Claudia Rosa.

Sendo o estado mais ao norte do país, Roraima ocupa cerca de 220 mil quilômetros quadrados e é o estado menos populoso, com cerca de 500 mil habitantes. Para realizar o levantamento, equipes irão percorrer um total de 201 pontos, distantes 20 quilômetros entre si, em todo o estado, para medir árvores, coletar amostras do solo e de material botânico, entre outros aspectos.

Além disso, serão realizadas entrevistas com moradores do entorno das áreas pesquisadas sobre sua relação com a floresta e o uso dos recursos. Todo o trabalho em campo está sendo realizado por uma empresa contratada pelo Serviço Florestal, num total de 15 profissionais, entre engenheiros florestais, biólogos e outros profissionais. A previsão é que o levantamento seja concluído em abril de 2018.

Somente para a coleta de dados em campo, serão investidos R$ 2,35 milhões, oriundos do Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As atividades também contam com o apoio do governo estadual, por meio da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh).

Andamento

Quase 170 milhões de hectares (20% do país) já foram inventariados, com a coleta de dados concluída em 11 estados – Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro – e no Distrito Federal. Mais de 45 mil amostras de plantas já foram coletadas em cerca de 5 mil pontos no país.

Além de Roraima, equipes estão em campo coletando dados no bioma Cerrado nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Ainda este ano, o levantamento deverá ter início em outras regiões.

Sobre o IFN

O Inventário Florestal Nacional (IFN) é uma iniciativa coordenada pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Em todo o país, equipes vão a campo medir as árvores, analisar sua saúde e vitalidade, coletar amostras do solo e de material botânico, entre outros aspectos. Além disso, são realizadas entrevistas com moradores que vivem no entorno das áreas amostrais para conhecer a percepção da comunidade sobre os recursos florestais e seu uso.

O objetivo é conhecer não só a quantidade dos recursos florestais como também o estado de conservação e a biodiversidade das florestas, contribuindo para a formulação de políticas públicas de desenvolvimento, uso e conservação florestal.

registrado em:
Fim do conteúdo da página